Sem saúde emocional não há saúde. Cuide-se!

Cada vez mais as pessoas estão vendo a importância de desenvolver e manter uma boa saúde emocional e porque isso é tão significativo. É como já dizia o filósofo e poeta romano Juvenal: “mente sã, corpo são”.

A gente consegue observar bem isso no dia a dia. Quando nos sentimos angustiados, depressivos ou estressados, é difícil se concentrar para fazer qualquer coisa.

Quer entender melhor por que manter uma boa saúde emocional é tão importante? Então, leia este post até o final!

O que é saúde emocional?

Quando se fala em cuidar da saúde, algumas pessoas pensam que trata-se apenas do aspecto físico. No entanto, a saúde é um todo e deve ser pensada de maneira holística, ou seja, vista de uma forma global. Mas, afinal de contas, o que é saúde emocional? Como funciona na prática?

Essa condição tem a ver com a nossa capacidade de lidar com problemas do dia a dia, controlando as alterações do nosso comportamento e, é claro, influencia diretamente as atividades cotidianas.

O que acontece quando não temos uma boa saúde emocional?

Além das questões que nos afetam de fora para dentro, também precisamos lidar com os limites criados por nossa própria mente. Essas crenças são ideias que tomamos como verdadeiras desde muito cedo — ainda que sejam até irracionais — mas crescemos com elas e, por isso, estão incorporadas à nossa maneira de ser, pensar e agir.

E quando há um desequilíbrio fica mais difícil lidar com os obstáculos que aparecem na vida. A consequência disso pode ser o desenvolvimento de doenças emocionais como ansiedade, estresse, síndrome do pânico, depressão, entre outros.

Além disso, a nossa mente pode desenvolver o que chamamos de somatização, uma espécie de “reação” que acontece quando uma condição emocional acaba gerando sintomas físicos.

Por exemplo: muitas pessoas possuem alergia emocional. Por mais que façam exames e testes com diversos produtos, não conseguem identificar a causa da irritação. Essa é uma das manifestações mais comuns, mas podemos citar também:

  • Dores generalizadas no corpo, especialmente na nuca e articulações;
  • Queda na imunidade, deixando o organismo mais vulnerável;
  • Dor de cabeça;
  • Formigamento em diversas partes do corpo;
  • Sensibilidade excessiva à luz e também a cheiros;
  • Distúrbios do sono;
  • Diarreia, vômitos, azia e outros problemas do aparelho digestivo;
  • Febre.

Como melhorar?

Para melhorar a saúde emocional, existem algumas mudanças de hábitos que precisam ser colocadas em prática. Vejamos algumas das principais:

Pense positivo: Pode parecer besteira, mas saiba que a ação do pensamento positivo tem comprovação científica. Um estudo feito na Universidade de Harvard comprovou que ele pode melhorar a saúde pulmonar. Um grupo de 670 homens de 60 anos foi selecionado e cada um deles passou por um teste de personalidade. 8 anos depois houve a constatação: os que tinham pensamento positivo apresentaram um sistema imune melhor em relação aos estressados. Mesmo os fumantes da turma do bom humor tiveram resultados melhores.

Se o pensamento positivo pode melhorar os níveis de imunidade, imagine o que não pode fazer pela saúde emocional!?

Tenha uma alimentação saudável: Existem alguns alimentos que ajudam na produção dos chamados “neurotransmissores do prazer”, substâncias que atuam no cérebro gerando sensação de bem-estar e felicidade, principalmente a dopamina e serotonina. 

Alimentos naturais como frutas de uma forma geral, mel, soja, nozes, cacau e muitos outros ajudam nesse processo. Portanto, sempre que for comer algo que não é nutritivo, pense bem. Isso não afeta apenas a saúde física, mas também a emocional.

Faça coisas que gosta: Muitas vezes ficamos extremamente sobrecarregados com os problemas e obrigações do dia a dia: trabalhar, estudar, pagar as contas, cuidar da casa, se aperfeiçoar profissionalmente, enfim. De fato, é muita coisa!

Por isso mesmo é de grande importância reservar momentos de lazer e não deixar para fazer isso apenas no final de semana. Se não fizermos algumas pausas podemos “explodir” em algum momento.

Que tal um happy hour numa quarta-feira ou uma ida não programada ao parque na hora do almoço? Isso deixa o dia mais leve e traz uma sensação de maior satisfação com a sua vida.

Faça terapia: Essa talvez seja a dica mais importante da lista. Isso porque, por meio da terapia, fica mais fácil entender como cultivar a saúde emocional faz diferença na qualidade de vida, e assim colocar as outras dicas em prática.

O acompanhamento de um profissional pode ressignificar pensamentos, melhorar a sua forma de lidar com as situações do cotidiano, mostrar que os outros também possuem dificuldades emocionais e que é preciso ter empatia, que você é mais capaz do que imagina, entre tantas outras coisas importantes como o autoconhecimento.

A saúde emocional é algo bastante valioso e interfere em todas as áreas da sua vida. Por isso cuidar da mente é tão importante quanto cuidar do corpo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *